5 dicas para comunicar com a diversidade


Falar sobre diversidade é urgente e necessário, já que vivemos em um mundo diverso, com diferentes culturas, raças, etnias, valores. Mas, ao entender o que é diversidade, como aplicar a comunicação diversa no ambiente corporativo?


Quer entender como a diversidade gera um impacto direto nos negócios e como ela pode tornar a sua comunicação mais eficiente? Confira o texto de hoje!


Primeiramente, o que é diversidade?


Entender o conceito da diversidade é o primeiro passo para se comunicar melhor. Assim, diversidade significa representar a sociedade de forma plural. Isso significa entender, respeitar e dialogar para públicos distintos, com diferentes histórias, crenças, raças, etnias, orientações sexuais, gêneros, religiosidade, entre outros.


Nesse sentido, sabemos que o Brasil é um país miscigenado com costumes, culturas, hábitos, culinária e diversas crenças que atestam a riqueza do povo. Entender isso é importante porque te permite desenvolver uma comunicação que se adapta ao público e às suas verdadeiras necessidades.


Como comunicar com diversidade no dia a dia?


1. Enxergar a pluralidade

É preciso entender quem são os seus públicos internos e externos e quem você quer alcançar. Dessa forma, você vai ser capaz de enxergar a pluralidade dos costumes, hábitos, crenças, culturas.


Entender a pluralidade significa entender o universo particular dessas pessoas, grupos e culturas. Sem isso, a comunicação pode acabar perpetuando hábitos atrasados, preconceituosos e fornecer informações que não condizem com o que esses públicos querem consumir, se relacionar e interagir. Mas como fazer isso? Você pode fazer constantes pesquisas para mapear seu público interno e externo, manter o diálogo aberto com este público, desenvolver personas e criar segmentos através de suas diversidades.


2. O outro importa!

Entender a diversidade do público não é suficiente. Para uma comunicação plural e diversa é preciso dar visibilidade ao outro. Para isso, é importante entender quem são os seus colaboradores.


Assim, crie comitês de diversidade dentro da organização com diferentes públicos (por exemplo: núcleos com mães, com pessoas negras, com pessoas LGBTQIA+, com pessoas com deficiência, principalmente com grupos que estejam dispostos a contribuir). Além disso, contrate formações internas especializadas em diversidade. Essas vivências, diálogos e formações são fundamentais para a mudança da cultura interna, para a criação de valores sólidos e para como a empresa vai se comunicar com seus diferentes públicos. Lembre-se: é preciso escutar o outro! Não é possível entender o outro sem a escuta.


3. Representação é tudo!

Dizer que a empresa tem uma comunicação diversa não é suficiente. Você faz treinamentos com as equipes? Cria espaços para os comitês de diversidade atuarem? Desenvolve campanhas publicitárias com públicos diversos? Mas não possui uma equipe plural? Então não é suficiente.


Falar em diversidade significa ter representados os grupos sociais em um microambiente. Nesse sentido, isso significa reunir, em um quadro de colaboradores, por exemplo, indivíduos que sofrem algum tipo de rejeição social em razão de sua classe, gênero, etnia, deficiência, religião e outras questões que servem de gatilho para o preconceito e a intolerância.


Garantir a diversidade nas empresas significa dar a oportunidade para que as pessoas desempenhem melhor suas funções, independente do seu gênero, cultura e crença. Com isso você poderá atrair profissionais mais qualificados, contribuindo para o próprio sucesso da organização.


4. Tolerância zero para preconceitos e violências

A comunicação diversa só existe verdadeiramente em locais seguros, com política de tolerância zero para violências e preconceitos. Lembre-se: questionar-se a respeito dos valores da organização também é uma forma de garantir a diversidade! A consciência inclusiva e respeitosa deve partir da empresa para com os trabalhadores.



5. Busque ajuda de especialistas

Contar com especialistas em comunicação é fundamental para conseguir um diagnóstico preciso da sua organização e para desenvolver programas para treinar os funcionários e para criar um ambiente seguro e para entender quais ações em relação à comunicação a se priorizar e como conduzi-las. Para isso, você pode contar com a consultoria da 2um!


Foto de RODNAE Productions no Pexels