As principais habilidades de comunicação que as empresas precisam ter

A comunicação é considerada, pela maioria das empresas, como um atributo essencial, pelo menos na teoria. Na prática, percebemos que muitos líderes ainda têm dificuldade de se expressar com o público interno, e consequentemente, os clientes também percebem vários ruídos na comunicação.

Recentemente, um levantamento global realizado pelo LinKedin apontou que as "soft skills”, ou habilidades comportamentais, são a maioria entre as dez competências mais valorizadas por empregadores. E a mais citada dessa lista foi a comunicação.

Mas afinal, como melhorar a habilidade de se comunicar no contexto empresarial? Pensando nisso, apresentamos, a seguir, algumas das principais competências que uma marca precisa ter para se comunicar com clareza e coerência com os seus valores.

Crie uma cultura transparente

Estabelecer um manual de conduta, ou seja, apresentar a todos quais são os valores da organização, o porquê ela existe, é um ponto de partida fundamental.

De nada adianta comunicar sem um alinhamento com o posicionamento da empresa, pois isso cria uma confusão na cabeça de clientes, parceiros e funcionários. Se uma organização ignora essa parte, corre o risco de perder a essência da marca e se comunicar de maneira totalmente distinta em cada canal em que a empresa está presente, por exemplo.

Isso gera um conflito na maneira como a marca é percebida pelos diferentes públicos que ela tem contato.

Tenha empatia, sempre

A palavra empatia tem sido muito utilizada e poucas empresas realmente a praticam no seu dia a dia. Esse nível de entendimento é sobre se colocar no lugar do outro e, sobretudo, tratar o seu funcionário, cliente, como ele gostaria de ser tratado. Isso é fundamental!

Quer dizer, optar por se relacionar com alguém da forma que você gostaria ou se sente mais confortável não é empatia. Não há nada mais desigual do que tratar todos de forma igual. Dessa forma, ao se comunicar com um colaborador, por exemplo, entenda antes o seu perfil comunicativo para adequar à sua linguagem. Se ele é uma pessoa mais afável, de nada adianta apresentar dados e números em uma conversa.

Adote a Comunicação Não Violenta

A CNV tem, como pilar, uma comunicação empática, humana e madura diante de situações que sejam conflitantes. Ao se deparar com uma ocasião incômoda, é preciso observar sem julgamento pessoal, detectar os sentimentos que isso desencadeia em você e o porquê, e pedir que a outra pessoa o ajude para evitar que esse episódio se repita.

Vamos imaginar que um funcionário lhe enviou uma informação por e-mail e, em seguida, ligou. Muitas vezes, uma pessoa pode interpretar esse tipo de atitude como uma cobrança desnecessária e não gostar.

Porém, se considerar a perspectiva da CNV, adotará um olhar imparcial sobre a situação, sem julgamento, e poderá perceber que o funcionário provavelmente, utiliza com mais intensidade os canais de comunicação visual e auditivo para se comunicar, por exemplo.

Depois, você pode acolher os sentimentos que essa ação lhe trouxe e expressar para essa pessoa que não é necessário ligar, por exemplo, porque você se sente oprimido quando as pessoas ligam.

É uma maneira de sinalizar para o outro o desconforto sem responsabilizá-lo por isso. Porém, nas próximas vezes que essa pessoa mandar uma mensagem e quiser ligar, as chances de ela se lembrar que você se sente desconfortável com isso e evitar são muito maiores.

A 2um ministra Workshops para líderes que desejam ser excelentes comunicadores e usar a comunicação a seu favor para conduzir reuniões e treinamentos com a equipe, fornecer feedbacks, desenvolver os colaboradores e se relacionar com seus colegas e superiores.


ENTRE EM CONTATO

Nosso time de profissionais está pronto para lhe atender. Entre em contato conosco.

Tel: +55 31 98301-2243
contato@2um.com.br
Belo Horizonte | MG

  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca Ícone LinkedIn
  • Branco Facebook Ícone