Você sabe como dar um feedback negativo para sua equipe? Veja dicas estratégicas –parte 1

Mesmo em se tratando de uma equipe bem alinhada e preparada, faz parte da realidade empresarial (e da natureza humana) encontrar obstáculos para realizar algum projeto, erros e resultados que deixam a desejar. Nessas horas, vem à mente do líder, como dar um feedback negativo sem desmotivar a equipe ou gerar estresse e ainda fazer com que seja um diálogo maduro e construtivo.


Realmente, não é uma situação confortável e você precisa torná-la mais amena, além de aproveitar a oportunidade para fortalecer o vínculo com cada colaborador e com a equipe de modo geral.


Em sua ampla experiência em comunicação e em comunicação para lideranças, a 2um convive intensamente com essa dúvida por parte dos líderes e resolveu compartilhar, com você, dicas estratégicas de como dar um feedback para o time. Como é um tema bem amplo, dividimos nossas dicas em duas partes:


1- Entendimento mais profundo sobre o feedback e como “preparar o terreno”, que você confere hoje.

2- Realização da reunião para o feedback negativo, cujas dicas estarão no próximo post, aqui no blog da 2um.


Vamos lá?


Antes de pensar em como dar um feedback negativo, é preciso discutir a lógica do feedback


As palavras são carregadas de percepções que vão além de seus significados concretos. Você já reparou como uma mesma coisa pode gerar impressões e sensações diferentes de acordo com as palavras que usamos? É o caso da palavra feedback, que já tem uma aura de cobrança, discussões mal conduzidas e críticas destrutivas, entre outros.


Desse modo, sugerimos que você, líder, troque feedback por alinhamento, que já pressupõe um diálogo e torna a ocasião mais leve.


Afinal, o objetivo de uma reunião de feedback, ainda que negativo, é dialogar, entender o colaborar e expor o ponto de vista da empresa, pontuá-lo quando necessário, a fim de que saiam dali com um plano de ação, que seja algo construtivo e não um momento de constrangimento e desrespeito.


Saiba como se preparar para o feedback


Pontuar a equipe a respeito de situações, comportamentos ou resultados indevidos causa tensão também no líder, visto que qualquer deslize pode gerar intimidação da equipe, prejudicar o diálogo e trabalho coletivo e ainda a revolta de colaboradores que podem se sentir injustiçados. O passo inicial, quiçá o principal, é sempre agir como líder e não como chefe. Após se conscientizar da diferença de postura entre líder e chefe, prepare-se técnica e emocionalmente para a conversa, conforme as dicas seguintes:


Crie uma linha de raciocínio e treine bastante


Na hora de apresentar à equipe o motivo da reunião e os critérios que levaram ao feedback negativo, você precisará ter em mente tudo o que precisa ser abordado e fazer isso de forma segura e assertiva. Para tanto, faça um roteiro com tudo o que precisa ser dito, para que você possa criar um discurso lógico, com sentido e que seja de fácil entendimento para os colaboradores. Nada de rodeios, seja direto e apresente o que for preciso.


E para falar de forma fluida e segura, ensaie. Isso mesmo, ensaie. Vá para a frente do espelho e treine tudo o que quer dizer. Não é para decorar, é para se familiarizar com o assunto e corrigir falas, posturas e gestos inadequados. Se possível, treine no próprio espaço onde a reunião acontecerá.


Levante informações do todo da situação


É muito importante que você estude todo o contexto em que o problema se deu. Isso inclui as pessoas envolvidas, o momento da empresa, condições de trabalho relacionadas, cenário econômico do país (em casos que envolvem financeiro), competências da equipe, além de recursos disponíveis e a falha propriamente dita.


Tudo isso para que você conheça a situação holisticamente e não apenas um recorte, pois isso pode levar a decisões injustas ou pouco efetivas.

Cabe também analisar o histórico dos colaboradores e da equipe, com o intuito de conduzir a conversa com propriedade e conhecimento real sobre o contexto.


Escolha um lugar tranquilo e que tenha privacidade


A escolha do local adequado está diretamente ligada ao respeito e à preservação do funcionário. Escolha um local em que possam conversar com tranquilidade, que seja mais reservado, para que a equipe não se sinta exposta e, por vezes, ridicularizada diante dos demais setores. Isso vale também para os alinhamentos individuais.

Além dessas dicas certeiras, a 2um recomenda também que você torne as reuniões de equipe ou mesmo as de alinhamento/feedback parte da rotina dos colaboradores. Assim, todos ficarão mais à vontade para conversar e discutir diversos pontos do trabalho com transparência e naturalidade, sem aquela sensação de apreensão que se tem ao pensar nesse momento.


Com tudo isto, você ficará bem preparado e seguro para conversar com os colaboradores e transformar a tensão do momento em fortalecimento dos laços, comprometimento e melhora dos resultados.


E se você quer ficar um craque em como dar um feedback negativo, fique de olho que logo publicaremos a parte 2, para a realização da reunião.

ENTRE EM CONTATO

Nosso time de profissionais está pronto para lhe atender. Entre em contato conosco.

Tel: +55 31 98301-2243
contato@2um.com.br
Belo Horizonte | MG

  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca Ícone LinkedIn
  • Branco Facebook Ícone