Parte 2- Você sabe como dar um feedback negativo para sua equipe?

E então, você conseguiu absorver as dicas do texto anterior? Sente-se mais tranquilo e preparado para enfrentar a missão de como dar um feedback negativo, seja para o time, seja para um funcionário específico? Se você está perdido nessas perguntas, recomendamos a leitura da parte 1 de nossa série sobre feedback negativo.


Agora que você aprofundou seu entendimento acerca do feedback e do porquê se preparar previamente e viu como fazer isso, é hora de partirmos para as dicas referentes ao instante da reunião. Confira a seguir.


Seja transparente e fale abertamente sobre o problema


É hora de pôr as cartas na mesa e jogar limpo. Seja firme e vá direto ao assunto, tanto para demonstrar segurança quanto para evitar a ansiedade das pessoas. Lembra-se de que falamos sobre isso na parte 1, quando você estava se preparando para a reunião? Chegou a hora da prática.


Se o feedback é negativo, há um motivo para isso e precisa ser discutido, portanto não é necessário enrolar ou mesmo se desculpar por estar ali “puxando a orelha”. Converse respeitosamente mostrando todos os aspectos, os problemas gerados, os motivos e as consequências.


Ouça e considere as opiniões dos colaboradores


Uma reunião de feedback deve ser um diálogo, uma busca conjunta para solucionar o caso em questão. Certamente, a equipe tem também o que dizer a respeito, opiniões e propostas de melhoria. Um monólogo punitivo, além de não resolver o problema, pode gerar novos outros problemas. E desmotivar um time engajado e produtivo, por erros ou problemas pontuais, é um grande de um tiro no pé. Ao ouvir seus liderados, é possível terem ótimos insights e sair dali com boas estratégias para a melhoria da performance, seja técnica, seja comportamental.


Converse individualmente com cada membro da equipe, se houver necessidade


Caso, além das pontuações orientações para todo o grupo, você tenha questões particulares com um ou mais funcionários específicos, jamais (jamais mesmo) exponha isso para todo o grupo. Converse particularmente com cada um, respeitando a privacidade e evitando constrangimentos. Acredite, você não ganha nada expondo um colaborador perante toda a equipe. Além de ser completamente inadequado, você corre o risco de cometer assédio moral, o que é muito sério. Lembre da fala de Mário Sérgio Cortela: “elogie em público, corrija em particular”.


Ofereça apoio prático para resolver a situação


Os gurus da administração e da gestão batem sempre na tecla de que “um líder inspira e prepara seu sucessor”. Na prática, ser inspirador e realmente se comprometer com o crescimento da equipe, o desenvolvimento técnico, a qualidade e os resultados do todo significa estar junto, estar à frente em todos os momentos e oferecer suporte para que o time possa deslanchar. Demonstre sempre que os colaboradores podem contar com você, que você está ali para guiá-los e não para puni-los.

E lembre-se: respeito, ética e profissionalismo são sempre indispensáveis. Humilhações, gritos, cobranças desproporcionais, comportamentos incoerentes não são feedbacks, nem mesmo os negativos. Esses rompantes evidenciam apenas o despreparo do líder e dificuldade em se relacionar. Saber como dar um feedback negativo com empatia e respeito é uma habilidade essencial para todos os líderes.


Agora que você conferiu nossas dicas e viu como dar um feedback negativo para sua equipe, sem pressão, sem estresse e de forma construtiva, que tal desenvolver e treinar habilidades de comunicação para lideranças? Conheça as soluções da 2um.

ENTRE EM CONTATO

Nosso time de profissionais está pronto para lhe atender. Entre em contato conosco.

Tel: +55 31 98301-2243
contato@2um.com.br
Belo Horizonte | MG

  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca Ícone LinkedIn
  • Branco Facebook Ícone